Dicas para escolher a transportadora ideal

    Selecionar os melhores fornecedores para a sua empresa é fundamental para obter sucesso. Isso não é diferente no caso dos transportes rodoviário de cargas. Para tornar as operações mais ágeis e econômicas, algumas companhias optam por contratar os serviços de outra organização. A estratégia é bastante interessante. Ao terceirizar algumas de suas tarefas, os funcionários e os gestores podem focar nos principais objetivos da companhia. Além disso, há uma economia, já que há uma grande redução de gastos.

    Contratar os serviços de outra companhia é algo delicado e merece muita atenção. Para evitar futuros problemas, é necessário analisar algumas questões antes de assinar o contrato com uma transportadora ou operador logístico, por exemplo, como custo-benefício, frota e tecnologias oferecidas, além dos valores e da reputação da empresa. O TruckPad preparou uma lista com diversas dicas que vão te ajudar a encontrar o melhor fornecedor de transporte rodoviário de cargas para a sua organização.

    Pesquise a reputação da empresa

    A reputação de uma organização é algo muito importante, por isso, antes de contratar os serviços de qualquer companhia, é fundamental buscar saber mais sobre a imagem dela. Pesquise o que os outros consumidores costumam falar dela na internet e quais são os valores que norteiam a empresa. Caso você não tenha referência de conhecidos, uma dica é procurar pela empresa no site Reclame Aqui. Lembre-se: quando você contrata os serviços de um terceiro, estará associando a imagem da sua organização a ele.

    Entenda o foco e o posicionamento do seu fornecedor

    As empresas podem ter posicionamentos e segmentações diferentes. Na prática, isso significa que elas podem falar com públicos de diferentes idades, interesses, regiões, entre outras questões.

    O posicionamento refere-se a forma como a organização quer ser lembrada pelo mercado e pelos consumidores. Para que isso aconteça, todas as ações da empresa devem refletir esses valores. A segmentação relaciona-se com o público-alvo da empresa. Por exemplo: um fornecedor de transporte de cargas pode ter como posicionamento levar cargas pelo sudeste do Brasil de forma prática. Outros optam por ser os mais baratos em entregas last mile (responsáveis pelo último transporte até o consumidor). Há ainda transportadoras que trabalham apenas com o transporte de cargas de valor, como joias, ouro e pedras preciosas.

    Conheça seu fornecedor

    Outra dica essencial é buscar conhecer ao máximo seu possível fornecedor no transporte de cargas. Saiba quem são os funcionários que poderão te ajudar e quais são os principais canais para se comunicar com eles. É interessante conhecer os processos da outra empresa e a rotina do fornecedor também.
    Antes de contratar o serviço, não deixe de testar o atendimento da empresa terceirizada. Ligue para a companhia, verifique como os funcionários te atendem e buscam resolver os problemas.

    Compare o custo-benefício

    Peça orçamentos para diferentes fornecedores, mas é importante destacar que você não necessariamente deverá escolher o que cobrar mais barato. Antes de tomar qualquer decisão, converse com todos para entender quais serviços e tecnologias eles vão oferecer para a sua empresa.
    Organize uma lista com os pontos positivos e negativos de cada um deles e, depois, compare. Com isso, você conseguirá tomar uma decisão mais estratégica e assertiva.

    Busque conhecer a frota e os recursos disponíveis

    Para fazer o transporte de cargas com segurança e qualidade, é importante que o fornecedor tenha uma frota adequada. Assim, antes de contratar uma empresa, busque conhecer a frota presencialmente para ver se os veículos estão em condições perfeitas de funcionamento. Algumas indústrias exigem também que o caminhão esteja com a aparência bem conservada. Se você tem clientes com esse perfil, é fundamental analisar isso antes de escolher o fornecedor e deixar claro essa exigência mesmo depois do contrato assinado.
    Outro ponto importante são os recursos e softwares que serão oferecidos à sua empresa. Existem diversos programas que facilitam a comunicação entre as equipes, permitem a gestão de rotas e remessas, organizam o melhor itinerário dependendo da data e do horário etc. Com esses serviços, a viagem da carga fica mais segura e monitorada.

    Contrato assinado: o que fazer agora?

    Confiança é a palavra-chave

    A parceria entre a empresa e o fornecedor no transporte rodoviário de carga é fundamental para que a operação ocorra com qualidade e segurança. Para isso, é necessário que exista uma confiança mútua, que envolve a troca de informações e dados. Isso é importante para o aprimoramento e controle do processo. Fique atento a esses dados e busque melhorar a operação o máximo possível ao lado da companhia terceirizada.
    Gerencie e acompanhe a performance do seu fornecedor

    É muito importante analisar a performance do seu fornecedor e acompanhá-la ao longo do tempo. Para isso, você pode criar KPIs ou Indicadores-Chaves de Desempenho (do inglês, Key Performance Indicator), que correspondem a valores quantitativos (números ou porcentagens) que permitem entender melhor a qualidade do serviço prestado.

    Alguns exemplos de indicadores para acompanhar a performance do transporte de carga da transportadora contratada pela sua organização são:

    • Tempo de carga e descarga;
    • Taxa de giro do caminhão (O KPI mede o tempo médio entre a chegada do veículo e a sua saída);
    • Incidência de avarias;
    • Percentual de entregas ou coletas realizadas no prazo;
    • Pedido perfeito (Percentual de pedidos entregues no prazo negociado, sem avarias e sem problemas com documentação fiscal);
    • Aproveitamento da capacidade de carga útil do caminhão (Percentual que mede a utilização da capacidade de carga do veículo);
    • Tempo do ciclo de logística reversa (Taxa que mede o tempo decorrido entre a identificação do material como parte do fluxo reverso e o seu devido encaminhamento para estocagem, troca, conserto, descarte);
    • Custo de transporte como % das vendas (O KPI analisa a participação dos custos totais de transportes sobre a receita de vendas da organização).

    Deixe uma resposta

    O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *